O primeiro-ministro lançou hoje, no Massachusetts Institute os Technology (MIT), o “programa 20/30” de cooperação desta instituição norte-americana com universidades portuguesas, que terá como principal componente na próxima década a área da inteligência artificial.

António Costa visitou hoje esta prestigiada instituição universitária do estado do Massachusetts na companhia do seu ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, no primeiro ponto do seu segundo dia de presença nos Estados Unidos.

De acordo com os responsáveis do programa de cooperação Portugal/MIT Dewa Newman e Bruce Tidor, a segunda fase do programa 20/30 de cooperação, depois de uma vocacionada para doutoramentos, será agora virada para as áreas da investigação, designadamente ‘datascience’ e ‘machinelearning’ – dois setores de ponta no domínio da automação.

“O futuro chega mais cedo do que o previsto. Só os que se prepararem para o futuro podem beneficiar”, declarou o primeiro-ministro no final da sua visita ao MIT, perante uma plateia de cerca de duas centenas de estudantes.

Antes, o ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, referiu que o programa até 2030 envolverá cerca de 120 milhões de euros (60 milhões no MIT e outros 60 milhões em Portugal) e procurou deixar uma garantia sobre a linha política do Governo português.

“Queremos virar a nossa cooperação para o futuro, para a criação de novos trabalhos, trabalhos que neste momento ainda desconhecemos que possam existir”, declarou o ministro da Ciência e do Ensino Superior.

Loading...
DIVULGAR SITE NA INTERNET
International Exhibitions
shemale transsex pornstar escort
Dentistry
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

This Website is Protect and Copyright ©

MDlabs Malicious url block
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Livemocha
how to earn money online from home
cosmetic dentistry