Select Page

As Forças Armadas têm 2.192 “militares prontos” para as operações de apoio ao combate a incêndios este ano, anunciou o tenente-general Soares de Almeida.

O número, hoje avançado numa sessão para apresentar o balanço das medidas de prevenção e combate a incêndios, em Lisboa, inclui militares dos três ramos das Forças Armadas e representa a “capacidade base”, podendo ser aumentado “caso a caso”, em situação de catástrofe.

Soares de Almeida, que falava em representação do Estado-Maior General das Forças Armadas, adiantou que está ainda “em processo de aprovação” ao nível da tutela política o relatório elaborado pela Força Aérea com uma proposta para a “gestão centralizada e comando dos meios aéreos”.

Quanto aos meios humanos, dos 2.192 “militares prontos”, 409 estão destacados para “apoio ao combate aos incêndios”, 709 para “reabastecimento e serviços” e 274 para busca e salvamento, 175 na capacidade de comando, controlo e comunicações.

O general adiantou ainda que está “em curso” o planeamento do reforço do número de meios aéreos não tripulados no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar, documento que deverá ser entregue no parlamento na próxima sessão legislativa.

Related Posts

New Order
Loading...
DIVULGAR SITE NA INTERNET
International Exhibitions
shemale transsex pornstar escort
Dentistry
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

This Website is Protect and Copyright ©

MDlabs Malicious url block
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
error: Alert: Content is protected !!

Livemocha
how to earn money online from home
cosmetic dentistry