O Governo da Venezuela rejeitou hoje qualquer cenário de “crise humanitária” por causa da escassez de medicamentos e da saída de médicos do país, mas anunciou que pediu ajuda à Organização Pan-Americana de Saúde.

“Na Venezuela não há crise humanitária, o que há é um bloqueio financeiro para a aquisição de medicamentos e a entrada de médicos”, afirmou o ministro da Saúde, Luis López, em comunicado.

Segundo o ministro, o Governo venezuelano assinou acordos com a Organização Pan-Americana de Saúde “com o objetivo de adquirir os medicamentos necessários para acudir aos pedidos do povo venezuelano”.

No entender do Ministério da Saúde, organizações não-governamentais como a Médicos Sem Fronteiras são “uma farsa”, por terem pedido medicamentos que chegaram em escassas quantidades aos hospitais.

No último ano, a Venezuela tem assistido a dezenas de protestos contra a escassez de medicamentos e materiais médicos e consequente aumento dos preços, proibitivos para muitos dos cidadãos venezuelanos.

Loading...
DIVULGAR SITE NA INTERNET
International Exhibitions
shemale transsex pornstar escort
Dentistry
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

This Website is Protect and Copyright ©

MDlabs Malicious url block
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Livemocha
how to earn money online from home
cosmetic dentistry