Select Page

A receita fiscal que ficou por cobrar no ano passado atingiu os 14,34 mil milhões de euros, representando mais 583 milhões (4,2%) do que no ano anterior, revela a Conta Geral do Estado (CGE) publicada hoje pela Direção-Geral do Orçamento.

De acordo com os dados, o valor mais elevado da receita por cobrar em 31 de dezembro era relativo ao IVA, com um montante de 5,57 mil milhões de euros, seguida do valor referente ao IRC, com 4,41 mil milhões de euros.

Já a dívida acumulada que ficou por cobrar relativa ao IRS ascendeu a 3,29 mil milhões de euros no final de 2017, tendo crescido 3% face ao mesmo período do ano anterior.

“O acréscimo generalizado dos saldos de liquidação das receitas fiscais no decorrer de 2017 pode ser explicado pelo menor nível de dívida prescrita em 2017 face a 2016, pelo Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), que ocorreu em 2016, e pelas receitas que ficaram por cobrar de adicional ao IMI, que surgiu com o OE2017”, pode ler-se na CGE.

A receita fiscal atingiu no ano passado 42,9 mil milhões de euros, um acréscimo de 4,4% face ao ano anterior.

O valor das dívidas fiscais prescritas no ano passado caiu 31,1% face ao ano anterior, atingindo 434,7 milhões de euros.

A receita arrecadada através da cobrança coerciva em 2017 foi de 845,4 milhões de euros, uma redução de 33,1% face ao ano anterior.

Related Posts

New Order
Loading...
DIVULGAR SITE NA INTERNET
International Exhibitions
shemale transsex pornstar escort
Dentistry
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

This Website is Protect and Copyright ©

MDlabs Malicious url block
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
error: Alert: Content is protected !!

Livemocha
how to earn money online from home
cosmetic dentistry